O governo reduziu de 2% para zero as tarifas de Imposto de Importação para 4.903 máquinas, equipamentos e produtos de informática que não são fabricados no País. Eles serão usados em projetos de investimento que somam US$ 3,1 bilhões. “É de extrema importância reduzir o custo do investimento produtivo no Brasil para gerar mais empregos e estimular a retomada da economia”, disse, em nota, o ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira.

O Brasil mantém, há muitos anos, um programa que reduz o custo de importação de equipamentos sem similar nacional, chamado ex-tarifário. Para ter acesso a essa redução, as empresas apresentam projetos e justificam a necessidade da compra do bem no exterior com tarifa reduzida, dada a inexistência de fabricação local. Com isso, a tarifa caía de 14%, na média, para um mínimo de 2%.

No mês passado, por proposta de Pereira, o conselho de ministros da Câmara de Comércio Exterior (Camex) decidiu reduzir os 2% para zero. “A alíquota de 2% tem impacto forte nos custos para o empresário, porque ainda tem outros tributos”, disse a secretária executiva da Camex, Marcela Santos Carvalho. “Essa é uma medida de desoneração de investimentos.”

A tarifa zero foi aplicada aos ex-tarifários concedidos desde 2016, cujos bens ainda não tenham sido internalizados. Esse prazo é necessário porque, após autorizada a importação com tarifa reduzida, o empresário tem dois anos para fazer a operação. A resolução da Camex não tem efeito retroativo.

Segundo Marcela, a redução da tarifa vai provocar uma renúncia fiscal de US$ 28 milhões. O cálculo parte do pressuposto de que todos os equipamentos beneficiados com o ex-tarifário desde o ano passado seriam internalizados. Por outro lado, observou a secretária, a medida ajuda a estimular decisões de investimento, uma vez que o custo foi reduzido. “No atual cenário, isso é sempre considerado”, comentou.

De acordo com dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), dos produtos beneficiados com tarifa zero 4.552 são bens de capital e 351 são bens de informática e telecomunicações. “Serão beneficiadas importações de equipamentos para indústrias dos setores médico-hospitalar, autopeças, alimentício, eletroeletrônico e de embalagem, entre outros”, informa a pasta. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

OUTROS POSTS

O que é CNAE? Aprenda a classificar a sua empresa.

Postado em 15 de janeiro de 2019

Especial Melhores do Ano de 2018

Postado em 28 de dezembro de 2018

4 dicas para reuniões produtivas

Postado em 20 de dezembro de 2018

Custo do produto: Como montar uma ficha técnica?

Postado em 6 de novembro de 2018

Como utilizar a curva ABC na prática em seu comércio

Postado em 16 de outubro de 2018

4 dicas para um bom planejamento e controle de produção

Postado em 11 de outubro de 2018

O jeito Disney de encantar os clientes aplicado a seu negócio

Postado em 13 de setembro de 2018

O que os empreendedores de sucesso tem em comum?

Postado em 6 de setembro de 2018

Como escolher um software de gestão para auto peças

Postado em 23 de agosto de 2018

Tabela CFOP: o que é e para que ela serve?

Postado em 10 de julho de 2018

Por que não usar planilhas para gerenciar dados da empresa?

Postado em 28 de junho de 2018

4 passos para reduzir a inadimplência no meu comércio

Postado em 4 de junho de 2018

Determinando contabilmente o preço de um produto

Postado em 17 de maio de 2018

Novidade no Sistema: Módulo de Planos de Contas

Postado em 15 de maio de 2018

Tudo o que você precisa saber sobre Microempreendedor Individual (MEI)

Postado em 27 de abril de 2018

5 dicas fundamentais para encantar e reter clientes

Postado em 12 de abril de 2018

Guia Certificado Digital ICP-Brasil

Postado em 26 de março de 2018

Pis e Cofins na importação: como recuperar impostos

Postado em 8 de março de 2018

Por que é vital a correta classificação fiscal da importação

Postado em 1 de março de 2018

Retrospectiva de 2017

Postado em 3 de janeiro de 2018

Case de Sucesso Comex NF-e: H3 Trading

Postado em 16 de novembro de 2017

Para que serve a licença de importação?

Postado em 19 de outubro de 2017

Fim do emissor gratuito da Sefaz Maranhão

Postado em 13 de outubro de 2017

Fim dos boletos sem registro: mais segurança nas transações

Postado em 4 de outubro de 2017

A morte dos ERPs completos

Postado em 20 de setembro de 2017

Como reduzir custos de empresas de Comex

Postado em 14 de setembro de 2017

3 coisas que aprendi que vão mudar sua empresa

Postado em 31 de agosto de 2017

A Mainô agora faz parte do Hub do Empreendedor!

Postado em 7 de agosto de 2017

Planejamento de Estoque: Inimigo ou Aliado?

Postado em 24 de julho de 2017

Pis e Cofins na Importação: Como Recuperar Impostos

Postado em 18 de maio de 2017

NF-e de Importação: como calcular igual seu despachante?

Postado em 29 de agosto de 2016

O Retorno do Investimento da adoção de ERPs Cloud para PME

Postado em 14 de julho de 2016

Software de gestão: por que sua empresa deve ter um

Postado em 16 de maio de 2016

Os 5 maiores mitos sobre tecnologia na nuvem

Postado em 29 de abril de 2016

Como reduzir custos na empresa de forma profissional

Postado em 14 de abril de 2016

Como uma empresa de importação reduziu 97% do desperdício

Postado em 14 de abril de 2016

Guia de Gestão Financeira e Fiscal para Empresas

Postado em 12 de abril de 2016

7 dicas infalíveis para ter uma empresa de sucesso

Postado em 1 de março de 2016

5 vantagens de utilizar um software na nuvem

Postado em 21 de janeiro de 2016

Planilha de controle de estoque: video explicativo

Postado em 6 de outubro de 2015

Como Recuperar os Impostos da Sua Empresa ?

Postado em 25 de agosto de 2015

COMENTÁRIOS

Existem 4 comente este post.

  • Seria possível vocês postarem a lista dos produtos ou um link que tenha essa lista?
    Essa informação é tão relevante quanto a matéria.

    Antonio Carlos Martins da Costa - 18 de agosto de 2017 Responder
    • Olá, Antônio. Obrigada pelo seu comentário. Até o momento ainda não temos essa informação. Assim que tivermos, postaremos aqui no blog.

      Thallita Mamedio - 18 de agosto de 2017 Responder
  • A informação é muito boa, teríamos como obter o link das NCM’s destes produtos?

    José Maria Silva Gonçalves - 18 de agosto de 2017 Responder
    • Olá, José Maria. Obrigada pelo seu comentário. Infelizmente, ainda não temos essa informação.

      Thallita Mamedio - 18 de agosto de 2017 Responder

ADICIONE UM COMENTÁRIO