Você sabia que existe um formulário que deve ser preenchido para dar início ao processo de despacho aduaneiro? Esse formulário é chamado de declaração de importação e está inserido dentro do SISCOMEX.

No artigo de hoje, vamos falar sobre o que é a declaração de importação, como ela é formulada e quando ela é necessária. Continue acompanhando nosso artigo e saiba um pouco mais sobre o assunto.

Afinal, o que é a declaração de importação?

Ela é um documento elaborado eletronicamente que consolida todas as informações de uma importação de bens – informações tributárias, fiscais, cambiais, comerciais e estatísticas. Por se encontrar inserida dentro do SISCOMEX – o Sistema Integrado de Comércio Exterior -, somente quem possui a senha para operar o sistema pode preecher a declaração de importação.

O cadastro da DI é feito assim que a mercadoria importada chega ao país, e é ele que dá início ao processo de despacho aduaneiro.

Como ela é elaborada?

O preenchimento da DI consiste em duas etapas:

  1. A informação dos dados gerais, que é comum a todas as mercadorias que serão despachadas, além de dados para pagamento dos tributos, como o código da Receita, o código do banco e agência e data e valor do pagamento;
  2. A informação de dados mais específicos de cada uma das mercadorias. Via de regra, cada adição corresponde a uma mercadoria. Contudo, pode ser informada mais de uma mercadoria por adição, desde que sejam observadas as seguintes condições:
    1. As mercadorias devem ter em comum o regime de tributação, a natureza cambial, o fabricante, o exportador, o licenciamento não automático, a condição de venda, a medida e a unidade da alíquota específica, a capacidade do recipiente para IPI/bebidas, a unidade para fins estatísticos, o método de valoração aduaneira, o país de procedência, o acordo Aladi, NCM/Ex/Ato, NBM/Ex/Ato e NALADI/Ex/Ato;
    2. A unidade de medida, a quantidade da unidade de medida, a descrição, e o valor na condição de venda devem ser informadas na adição;
    3. Caso a adição associada à mercadoria exija a necessidade de especificação, para fins de valoração aduaneira.

Quando ela é requerida?

Via de regra, todas as vezes que mercadorias são importadas, assim que elas dão entrada no país, o registro da declaração de importação deve ser realizado. Entretanto, quando o valor dos bens importados forem inferiores a US$ 3.000 – com ou sem cobertura cambial, para pessoa física e pessoa jurídica e desde que não possua destinação comercial no caso de PF – pode ser feito o preenchimento da Declaração Simplificada de Importação.

Caso a empresa, ou pessoa física, não tenha efetuado a importação das mercadorias que lhe foram endereçadas, basta reportar o fato à Receita Federal. Nesse caso, a mercadoria vai a perdimento – perda do bem em favor da Fazenda Pública. Porém, se as mercadorias realmente forem importadas e for realizado o despacho aduaneiro, com o devido preenchimento da declaração de importação, a empresa passa a arcar com as obrigações tributárias de importador.

Gostou desse artigo? Continue acompanhando nosso blog para mais posts como esse e aproveite para saber como um software de gestão pode ajudar a sua importadora!

OUTROS POSTS

DeSTDA: tudo o que você precisa saber sobre essa obrigação

Postado em 13 de dezembro de 2018

DIFAL: o que é e como calcular?

Postado em 12 de dezembro de 2018

DUIMP: tudo sobre a Declaração Única de Importação

Postado em 6 de dezembro de 2018

NFe denegada: o que é e como resolver?

Postado em 27 de novembro de 2018

Qual a diferença entre Contribuinte, Contribuinte Isento e Não Contribuinte de ICMS?

Postado em 21 de novembro de 2018

Multas na importação: Como evitá-las?

Postado em 1 de novembro de 2018

SPED Fiscal: Versão 3.0 do Guia Prático

Postado em 8 de outubro de 2018

Regime Tributário: Qual escolher?

Postado em 2 de outubro de 2018

O que é Substituição Tributária?

Postado em 20 de setembro de 2018

O que é CEST?

Postado em 18 de setembro de 2018

O que é SPED Contribuições?

Postado em 14 de setembro de 2018

NCM para autopeças: Os riscos de uma classificação errada

Postado em 16 de agosto de 2018

O que é NCM e qual a sua importância?

Postado em 7 de agosto de 2018

Venda por operação triangular: o que é?

Postado em 13 de julho de 2018

Tabela CFOP: o que é e para que ela serve?

Postado em 10 de julho de 2018

NF-e de Transferência para Filial: Como emitir?

Postado em 5 de julho de 2018

Importação de autopeças: Tudo que você precisa saber

Postado em 27 de junho de 2018

6 perguntas frequentes sobre a ECD

Postado em 21 de junho de 2018

O que muda com a NF-e 4.0?

Postado em 19 de junho de 2018

Importação de vinho: como calcular o preço de venda

Postado em 14 de junho de 2018

Tudo o que você precisa saber sobre o bloco K do SPED Fiscal

Postado em 8 de junho de 2018

O que é manifestação do destinatário?

Postado em 29 de maio de 2018

O que fazer quando você perde suas notas fiscais?

Postado em 25 de maio de 2018

O que é e como funciona o SPED Fiscal?

Postado em 18 de maio de 2018

Cancelamento de nota fiscal após 24 horas

Postado em 4 de maio de 2018

Como emitir NF-e não contribuinte

Postado em 25 de abril de 2018

Como emitir uma NF-e com DIFAL

Postado em 20 de abril de 2018

Como emitir NF-e com Substituição Tributária

Postado em 19 de abril de 2018

Como emitir uma NF de remessa para feira ou exposição

Postado em 10 de abril de 2018

Gastos com capatazia excluídos da base de cálculo do II

Postado em 5 de abril de 2018

Nota Fiscal Complementar de ICMS: Como fazer?

Postado em 4 de abril de 2018

Quem deve entregar o SPED Fiscal: empresa ou contabilidade?

Postado em 16 de março de 2018

Nota fiscal de Importação: 4 perguntas frequentes

Postado em 25 de janeiro de 2018

Importação de produtos: Os 5 erros cometidos por brasileiros

Postado em 10 de janeiro de 2018

Importação marítima x importação aérea: qual a mais vantajosa?

Postado em 9 de janeiro de 2018

ICMS de produtos importados para revenda: Suspenso em São Paulo

Postado em 30 de novembro de 2017

Como emitir uma nota fiscal de retorno de armazenagem

Postado em 1 de agosto de 2017

Como Emitir Nota Fiscal de Retorno de Mercadoria Vendida

Postado em 11 de julho de 2017

O Guia Definitivo da NF-e 4.0: Saiba tudo sobre a mudança

Postado em 27 de junho de 2017

Como importar pela primeira vez

Postado em 19 de junho de 2017

Podcast Semanal – Episódio 1

Postado em 9 de novembro de 2016

As 3 Vantagens de usar o ComexNF-e para o Importador

Postado em 7 de novembro de 2016

Série de Importação: O valor aduaneiro

Postado em 8 de junho de 2016

Série de importação: Órgãos internacionais

Postado em 24 de maio de 2016

Série de Importação: Modelos de importação

Postado em 11 de maio de 2016

Série de Importação: O despacho aduaneiro

Postado em 11 de maio de 2016

Guia de Gestão Financeira e Fiscal para Empresas

Postado em 12 de abril de 2016

Novas regras do ICMS: Entenda as mudanças

Postado em 26 de fevereiro de 2016

Emissão de NF-e: Tudo o que você precisa saber

Postado em 29 de janeiro de 2016

Impostos de importação: veja quais são e saiba como calcular

Postado em 21 de janeiro de 2016

Guia de Importação Para Empresas

Postado em 18 de dezembro de 2015

Software de gestão para importação: Veja as 5 Vantagens

Postado em 17 de dezembro de 2015

Importação por Conta e Ordem: Veja Como Funciona

Postado em 1 de dezembro de 2015

Como Contratar Um Bom Despachante Aduaneiro

Postado em 12 de novembro de 2015

Como emitir a declaração simplificada de importação?

Postado em 5 de novembro de 2015

NF-e de importação: Aprenda como fazer

Postado em 4 de novembro de 2015

Nota Fiscal de Entrada de Importação: Planilha de Cálculo

Postado em 26 de outubro de 2015

Substituição Tributária: Planilha de Cálculo de ST para NF-e 4.0

Postado em 26 de outubro de 2015

Benefícios do cloud computing para a sua importadora

Postado em 9 de outubro de 2015

Como um software de gestão pode ajudar sua importadora

Postado em 24 de setembro de 2015

Despachante aduaneiro: O que é e o que faz

Postado em 22 de setembro de 2015

FCI: saiba tudo sobre a Ficha de Conteúdo de Importação

Postado em 17 de setembro de 2015

Precificação de Produtos Importados: 3 itens a considerar

Postado em 11 de setembro de 2015

Empresa de consultoria tributária: vale a pena contratar?

Postado em 25 de agosto de 2015

Saiba mais sobre a substituição tributária na importação

Postado em 7 de agosto de 2015

Cálculo do ICMS na importação: Devo incluir a Taxa da Marinha Mercante?

Postado em 20 de julho de 2015

Devolução de mercadoria importada: é possível?

Postado em 20 de julho de 2015

5 dicas para evitar custos extras com armazenagem numa importação

Postado em 20 de maio de 2015

Bloco K: o que é e como se adequar

Postado em 19 de maio de 2015

COMENTÁRIOS

Existem 0 comente este post.

ADICIONE UM COMENTÁRIO