Neste artigo vamos aprender a emitir uma nota fiscal de retorno de armazenagem.

 

Quando utilizar?

 

É necessário emitir uma nota fiscal de retorno de armazenagem sempre que a empresa emitente for um armazém e necessitar retornar as mercadorias para a empresa remetente.

 

Características da nota fiscal

 

ItemCaracterística
CFOP5.906
Natureza da OperaçãoRetorno de armazém-geral
ICMSNão Tributado (CST 41 no regime normal ou CSOSN 400 no simples nacional) para armazenagem no mesmo estado;

Para remessas de armazenagem em outro estado utiliza-se o CST 00 com a alíquota interestadual no regime normal, e o CSOSN 400 no Simples Nacional.

Em todos os casos não haverá partilha de ICMS devido a natureza da operação.

IPIA operação de remessa para armazém geral deve possuir suspensão de IPI (CST 55) e código de enquadramento legal do IPI 103 (Produtos  remetidos  a  depósitos fechados  ou  armazéns-gerais,  bem  assim  aqueles devolvidos ao remetente – Art. 43 Inciso III do Decreto 7.212/2010);
PIS e COFINSSem incidência de PIS e COFINS (CST 08)
Informações complementares– “Não Incidência do ICMS, conforme artigo 7º, inciso I do RICMS/2000-SP” caso a mercadoria seja para o mesmo estado;

– “Saída com Suspensão do IPI, conforme artigo 43, inciso III do RIPI/2010”, quando o emitente for contribuinte deste imposto.

Preço unitário da mercadoriaInformar o preço unitário de custo conforme a nota fiscal de remessa para armazenagem, emitida pela empresa remetente.

 

Os softwares da Mainô, Comex NF-e e Traxo, possuem geradores que facilitam a emissão de Nota Fiscal de Retorno de Armazenagem em poucos cliques, já com a configuração tributária conforme este artigo.

 

Base legal: Arts. 43, III, 415, III e 485 do RIPI/2010 (UC: 03/06/16) e; Art. 2º, I do RICMS/2000-SP

OUTROS POSTS

Venda por operação triangular: o que é?

Postado em 13 de julho de 2018

Tabela CFOP: o que é e para que ela serve?

Postado em 10 de julho de 2018

NF-e de Transferência para Filial: Como emitir?

Postado em 5 de julho de 2018

6 perguntas frequentes sobre a ECD

Postado em 21 de junho de 2018

O que muda com a NF-e 4.0?

Postado em 19 de junho de 2018

Tudo o que você precisa saber sobre o bloco K do SPED Fiscal

Postado em 8 de junho de 2018

O que é manifestação do destinatário?

Postado em 29 de maio de 2018

O que fazer quando você perde suas notas fiscais?

Postado em 25 de maio de 2018

O que é e como funciona o SPED Fiscal?

Postado em 18 de maio de 2018

Cancelamento de nota fiscal após 24 horas

Postado em 4 de maio de 2018

Como emitir NF-e não contribuinte

Postado em 25 de abril de 2018

Como emitir uma NF-e com DIFAL

Postado em 20 de abril de 2018

Como emitir NF-e com Substituição Tributária

Postado em 19 de abril de 2018

Como emitir uma NF de remessa para feira ou exposição

Postado em 10 de abril de 2018

Como criar uma NF-e de Complemento de ICMS

Postado em 4 de abril de 2018

Quem deve entregar o SPED Fiscal: empresa ou contabilidade?

Postado em 16 de março de 2018

Como Emitir Nota Fiscal de Retorno de Mercadoria Vendida

Postado em 11 de julho de 2017

O Guia Definitivo da NF-e 4.0: Saiba tudo sobre a mudança

Postado em 27 de junho de 2017

Guia de Gestão Financeira e Fiscal para Empresas

Postado em 12 de abril de 2016

Novas regras do ICMS: Entenda as mudanças

Postado em 26 de fevereiro de 2016

Emissão de NF-e: Tudo o que você precisa saber

Postado em 29 de janeiro de 2016

O que é a declaração de importação?

Postado em 26 de novembro de 2015

Nota Fiscal de Entrada de Importação: Planilha de Cálculo

Postado em 26 de outubro de 2015

Planilha de Cálculo de Substituição Tributária

Postado em 26 de outubro de 2015

FCI: saiba tudo sobre a Ficha de Conteúdo de Importação

Postado em 17 de setembro de 2015

Empresa de consultoria tributária: vale a pena contratar?

Postado em 25 de agosto de 2015

Cálculo do ICMS na importação: Devo incluir a Taxa da Marinha Mercante?

Postado em 20 de julho de 2015

COMENTÁRIOS

Existem 0 comente este post.

ADICIONE UM COMENTÁRIO